Novas linhas semi-expressas irão usar o corredor exclusivo do BRT, tornando as viagens mais rapidas nos horários de rush.

 

Por Chico Sant’Anna, com base no Jornal Opção do Entorno

A União Transporte Brasília – UTB, empresa de ônibus que faz o transporte de passageiros da Cidade Ocidental e Valparaíso de Goiás ao Distrito Federal vai passar a usar o corredor do BRT-Sul, a partir do dia 18 de novembro.

Quinze linhas que atendem a Cidade Ocidental e Valparaiso, num total de 49 viagens – sendo 22 sentido Plano Piloto, na parte da manhã, e 27 no sentido Entorno Sul durante a tarde – passarão a usar o corredor exclusivo. A estação Floricultura do BRT já foi adaptada para dar acesso ao corredor exclusivo dos ônibus da UTB que seguem rumo ao Entorno. No caminho inverso, os ônibus serão obrigados a abandonar o corredor nas imediações da mesma estação, passando a transitar na via Epia até o destino final.

Na Epia-Sul, os ônibus que trafegam pela faixa da direita rumo ao Entorno poderão acessar a rampa construída na Estação Floricultura, pelo DER-DF. A partir desse ponto não haverá mais embarque de passageiros. Foto de Chico Sant’Anna.

Sem paradas

O uso do corredor exclusivo do BRT deve agilizar as viagens, principalmente no horário de rush. A ideia da Secretaria de Mobilidade do DF é reduzir em 15 minutos a viagem Entorno/Plano Piloto e 30 no sentido oposto.

Os ônibus terão condições de fugir do tradicional engarrafamento que acontece pela manhã e, à tarde, a partir das 16 horas. POr outro lado, esses ônibus não irão pegar passageiros nas estações do BRT. Essas linhas estão sendo classificadas de semi-expresso e só embarcarão e desembarcarão passageiros no trecho em que circularem pela EPIA.

Os horários dessas linhas semi-expressas ainda serão disponibilizados no portal da empresa, mas a informação prévia é que serão linhas adicionais e em horário de pico. Trata-se de um importante detalhe, pois é grande a quantidade de trabalhadores residentes no Entorno Sul que pegam os ônibus ou desembarcam deles ao longo do Park Way e nas imediações de Santa Maria. Se não forem preservadas as linhas comuns, chamadas de paradeiras quem usa os ônibus nesse trecho se verá obrigado a ir até a Candangolândia para pegar o semi-expresso.

A criação dos ônibus semi-expressos e o uso do corredor do BRT foram autorizados pela Agência Nacional de Transporte Terrestre – ANTT após um acordo com o governo do Distrito Federal, proprietário do corredor.