Por Luiz Martins da Silva. Foto de Chico Sant’Anna

 

Ser feliz, a qualquer custo.
Mesmo com os aumentos nos
Impostos sobre Operações de Felicidade,
Destinados ao socorro dos banqueiros.

Ser feliz, a qualquer custo.
Mesmo com a proibição de explorar
O seu próprio poço de felicidade
E de abrigar o sol no seu telhado.

Ser feliz, a qualquer custo.
Mesmo com o Excludente de Licitude
Para os centuriões da Grande Milícia,
Nas Garantias da Lei e da Ordem

Ser feliz, a qualquer custo.
Mesmo quando ministros sinistros
Semeiam afrontas e destruições,
A pretexto de combater o “comunismo”.

Ser feliz, a qualquer custo.
Mesmo quando o presidente debocha
Da preservação do meio ambiente,
Recomendando economia nas fezes.

Ser feliz, a qualquer custo.
Forma comum de resistir
À barbárie do escatologismo,
A ideologia da grosseria.