O Antonov An-124 Ruslan tem capacidade para transportar de uma só vez 132,4 toneladas de carga. Foto de Shadman-Samee

Procedente de Miami, a previsão de chegada aqui em Brasília do voo carregado de insumos para combater a Covid-19 é para o dia 7 de abril às três da madrugada. Já a decolagem está prevista para o mesmo dia, às 23h, de volta para os EUA, desta vez para Tulsa, no estado do Oklahoma.

 

Por Chico Sant’Anna, com base em Carlos Martins, da AeroIn

Com a movimentação de pousos e decolagens extremamente reduzida, o Aeroporto Internacional de Brasília deve receber a visita de um gigante do ar. Está prevista a chegada de um avião cargueiro Antonov An-124 Ruslan. Trata-se de um dos maiores aviões do mundo. O grande jato ucraniano é o irmão menor do Antonov An-225 Myria, o maior avião do mundo, e compartilha do design e imponência do irmão maior.

O quadrijato Antonov An-124 Ruslan – cujo nome código na Organização do Tratado do Atlântico Norte – Otan tem um roque latino: Condor – deverá chegar da Florida, trazendo suprimentos médicos para combate ao Coronavírus. Aeronaves desse tipo estão sendo usadas mundo afora para levar da China a outros países insumos ao combate da Pandemia do Covid-19.

Em março, equipamentos para o combate a Covid-19 foram transportados num Antonov An-124 Ruslan, a partir de Shenzhen, na China, até a Praga, capital da República Tcheca.

No dia 21 de março, cinco milhões de máscaras, dois milhões de respiradores, 120 mil peças de roupas de proteção, 80 mil óculos de proteção e dezenas de milhares de testes de coronavírus foram levados num Antonov An-124 Ruslan, a partir de Shenzhen, na China, até a Praga, capital da República Tcheca.

Este gigante já esteve em Brasília uma vez, foi em setembro de 2018. Na época virou uma das atrações do Domingo Aéreo na Base Aérea da capital federal. A previsão de chegada do voo aqui em Brasília, procedente de Miami, é para o dia 7 de abril às 03h00 da madrugada. Já a decolagem está prevista para o mesmo dia, às 23h00, de volta para os EUA, desta vez para Tulsa, no estado do Oklahoma.

O Antonov foi desenvolvido pela URSS para competir com o avião estadunidense C-5 Galaxy, no começo da década de 1980.

Dimensões

O Antonov é um dos exemplos da competição tecnológica entre os Estados Unidos e a extinta União Soviética.

Ele foi desenvolvido pelo engenheiro russo Oleg Antonov, para competir com o avião estadunidense C-5 Galaxy, no começo da década de 1980.

Em 1993, ele bateu recorde de transporte de carga, 132,4 toneladas.

As dimensões desse cargueiro são impressionantes: 43,1 metros de comprimento e largura de metros, 6,4 metros na base, e de 3,996 no teto e 6,8 no vão máximo. Caminhões pesados ficam minúsculos diante deles.

Em seu interior o espaço para carga também é imensurável. Em 1993, ele bateu recorde de transporte de carga, 132,4 toneladas. Possui 24 rodas, o que lhe concede a versatilidade de pousar em pistas de asfalto, terra, grama e até coberta de neve.

O An-124 Ruslan já não é mais fabricado, mas mundo afora, existem cerca de quarenta ainda em serviço na Rússia, Ucrânia, Líbia e Emirados Árabes Unidos, entre outros países.