Todas terças, quintas e domingos ele traz pra telinha aquelas pessoas que costumam fazer Brasília acontecer. Artistas, políticos, desportistas, tem de tudo. Durante uma hora Gilson procura saber uma coisa simples: Por Onde Andas? A ideia é que cada um conte não apenas como vem enfrentando a Pandemia, mas conte o que tem feito para manter a interação com a cidade, como antes isolamento social.

Por Chico Sant’Anna

A Pandemia do Coronavírus mudou a rotina das pessoas e colocou em isolamento social muita gente. Nada de boteco, teatro ou cinema. Mas Por Onde Andas? Quem quer saber é o ator e diretor de teatro, Gilson Montblanc, ele também, afastado da ribalta, mas não ficou parado decidiu enveredar para o campo das entrevistas. Para tanto, criou uma série de lives no Instagram.

Todas terças, quintas e domingos ele traz pra telinha aquelas pessoas que costumam fazer Brasília acontecer. Artistas, políticos, desportistas, tem de tudo. Durante uma hora Gilson procura saber uma coisa simples: Por Onde Andas? A ideia é que cada um conte não apenas como vem enfrentando a Pandemia, mas conte o que tem feito para manter a interação com a cidade, como antes isolamento social.

Por Onde Andas? é uma série de lives realizadas no perfil dele no Instagram – @gilsommontblancoficial. Após o termino do bate-papo, que permite a interação via comentários e perguntas escritas dos espectadores via chat, o conteúdo é disponibilizado no canal do Youtube Gilson Montblanc Oficial

Gilson Montblanc explica que com o avanço da pandemia do coronavírus, a população foi obrigada a entrar em isolamento social, principalmente a classe artística que sobrevive de aglomeração. “Para se reinventar, criei uma plataforma no instagram para fazer lives com personalidades conhecidas do grande público brasileiro, a temática é variada: cultura, saúde, Brasília, esporte, política, dança, música, literatura, teatro, televisão, cinema, empreendedorismo. Já conversei com mais de 80 personalidades famosas, dentre elas: Marcelo Melo, do Quinteto Violado; Renê Simões, técnico de futebol; atores globais como Carlos Betão, Cláudio Tovar, Roney Villela, Júlio Braga, Leonardo Medeiros, Marcílio Moraes, gente da política, como o distrital Reginaldo Veras, a ex-secretária de Saúde, Maria José Maninha, e Toninho do Psol, dentre outros.”

O ator

Com 46 anos de idade, Gilson Montblanc se dedicam, há 21 ano, aos palcos. Já atuou em várias peças, dentre elas, O retrato de Dorian e Salomé, de Oscar Wilde; Os miseráveis, de Victor Hugo; O triste fim de Policarpo Quaresma, de Lima Barreto; Memórias póstumas de Brás Cubas, de Machado de Assis; Dom Quixote, de Cervantes, O primo Basílio, de Eça de Queiroz; Édipo Rei, de Sófocles; dentre outros clássicos.

 

Sobre a produção teatral de Gilson Montblanc, leia também:

No Teatro é um homem de múltiplas ferramentas. Escreveu os musicais No tempo de Noel Rosa, Um certo Adoniran e, Nelson, um boêmio; e os dramas Van Gogh: arte, amor e loucura, Frida: dor e paixão, e Entre nós. Também dirigiu Novela Mexicana, As carpideiras, todas de sua autoria, e Sonhos de uma noite de verão, de Shakespeare, Mãe coragem, de Brecht, Esperando Godot, de Samuel Becket, entre outras.