Visitação a monumento a céu aberto são mais adequadas a um padrão seguro de turismo em tempos de Pandemia. Foto de Chico Sant'Anna

A Capital Federal desponta na 7ª posição de maior procura para o verão, estando à frente de destinos renomados, como Natal, no Rio Grande do Norte e Maceió. Belo Horizonte, também teve procura abaixo de Brasília. Destinos como Manaus e Belém, no Norte, e Florianópolis e Curitiba, no Sul; sequer constam da lista das dez cidades mais procuradas.

Por Chico Sant’Anna

Apesar da Pandemia, que implicou em cancelamento de seminários e conferências profissionais e o fechamento das atividades presenciais do Congresso Nacional e de várias instâncias do Executivo – o que faz diminuir o fluxo do chamado turismo executivo – Brasília está bem na foto dos destinos turísticos nacionais. Levantamento divulgado pela plataforma Max Milhas, no fim de 2021, mostra que a cidade é destaque nesse verão no turismo nacional.

Os dados apontam que a capital do Brasil, apesar de não ter praias, está entre os 10 destinos mais procurados por turistas para o verão de 2022. A expectativa é de que o setor de entretenimento da cidade movimente R$ 1,5 bilhão em 2022.

Com uma população estimada em mais de 3 milhões de habitantes, Brasília é a terceira cidade mais populosa do País e reserva algumas particularidades na atividade turística, naturalmente projetada para tours de famílias e escolas, ostentando sua famosa arquitetura, história e monumentos.

Veja também:

Além da chamada Rota Cívica – os palácios e monumentos inerentes à condição de Capital da República – o Turismo do Distrito Federal oferece, segundo a secretaria de Turismo do DF, atrações diferenciadas, como a rota Arquitetônica, a Náutica e a Mística, além das atrações gastronômicas, passeios de aventura, turismo rural e enoturismo.

Para conhecer as principais rotas turísticas do DF, leia também:

“Brasília não tem praia, não tem montanhas, não tem neve, mas é um destino surpreendente. Já somos a terceira capital brasileira preferida para se viajar, temos um fluxo mensal superior a um milhão de passageiros no Aeroporto JK” – explica a secretária de Turismo, Vanessa Mendonça.

Leia também:

Por ser um “hub” nacional, com voos diretos para todas as capitais do País, o aeroporto JK também contribui muito para o recebimento de turistas. Outra explicação para a Capital Federal despontar na 7ª posição de maior procura para o verão, estando à frente de destinos renomados, como Natal, no Rio Grande do Norte e Maceió, destinos típicos de verão. A capital mineira, Belo Horizonte, também teve procura abaixo de Brasília. Destinos como Manaus e Belém, no Norte, e Florianópolis e Curitiba, no Sul; sequer constam da lista das cidades mais procuradas.

Confira na tabela os 10 destinos mais
procurados no Brasil segundo a MaxMilhas

Nesses tempos de pandemia, que requer evitar aglomerações, as atrações ao ar livre que diferenciam Brasília, pode ser uma das razões dessa maior procura. Conforme informação oficiais, o turismo rural de Brasília cresceu 40% com a pandemia.

Para a secretaria de Turismo do DF, a cidade atrai pela arquitetura monumental de Oscar Niemeyer, mas o visitante se surpreende ao chegar aqui quando descobre o Lago Paranoá, os parques naturais, o Cerrado, a gastronomia, o turismo de aventura e, agora, entre outros atrativos, o enoturismo, que atrai os amantes do vinho. No Entorno do Distrito Federal já existe até mesmo uma rota dos queijos e vinhos.

Leia também:

Estrutura

A secretaria de Turismo informa que Brasília possui 280 pontos de hospedagens, sendo 186 hotéis, 80% deles situados no Centro da cidade, além do transporte público que dispõe de metrô e receptivos turísticos. Há ainda facilidades para o deslocamento até pontos fora do Distrito Federal, tais como a Chapada dos Veadeiros e Pirenópolis.