Poema por Luiz Martins da Silva. Foto: Chico Sat’Anna

A árvore vive em nós, gênese e lógica;

A árvore de todas as árvores;

A árvore da vida, a árvore legião,

Na floresta em que somos todos irmãos.

E se o somos, em seiva e lenho,

É porque Ela nos une no nosso nome,

Inscreve em nós a planta, o fenômeno

Da flor, do fruto… Do embrião ao oxigênio.

Mais que fotossíntese, Ela é a foto,

O álbum em que no tempo repousam,

Em  copa, todos os nossos antepassados.

A árvore quer de nós, cultivo e reverência:

A noção de que sem Ela a nossa existência

Não teria futuro, nem moldura ou passado.