Escola Bomba

Por Luis Turiba. Foto de  Ibrahee Abu Mustafa / Reuters

 

Quando se bombardeia uma escola
de pássaros em primeiros passos
– estilhaços de vidros, pó de fogo,
fumaça tóxica venal e ácida nos
corpos nos olhos de quem já não tem
lágrimas nos rostos plásticos –
mata-se mata-se mata-se mata-se
famílias Cristos todos micros organismos
que possam sobreviver em espíritos
desce-se ao inferno dos infernos quando
o pequeno neto do avô esquelético é
arremessado como tijolo oco nos
escombros dos horrores sem lei
sem lógica sem chance de retorno
a bola de fogo jaz do ensino ao forno
crianças de Guernica de Picasso
entre o silêncio o silvo e o estampido
quando bombas arrasam escolas em Gaza
é cortado o cordão umbilical com o humano

Sobre Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Arte e Cultura em Brasília, Diplomacia & Relações Internacionais, Israel, Palestina. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s