Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Maria-faceira

maria-faceira-close-fernando-carvalho-junho-2016Textos de Chico Sant’Anna, com base no Aves do Brasil e do Wiki Aves, a Enciclopédia das aves do Brasil.
Fotos de Fernando Carvalho.

 

O andar dela é esnobe. Esguia, parece uma modelo na passarela. Gosta de andar em áreas de mato baixo onde busca sua alimentação. Mas toda esbelta. Além do caminhar singular, o voo também é com elegância. Enquanto a maioria das garças voa com o pescoço dobrado em “S” a maria-faceira costuma voar com o pescoço esticado.

Trata-se de uma ave pernalta, da família Ardeidae, ordem Ciconiiformes. Fisicamente, a maria-faceira quase lembra uma garça comum, não fosse o seu padrão de cor, sobretudo na cabeça. Também é a única garça brasileira que vive tanto em locais alagados quanto em locais secos, estando presente até mesmo em áreas de caatinga. Costuma viver sozinha ou aos pares em territórios fixos.

A maria-faceira mede em média 53 cm de comprimento e pesa 540 gramas. É uma das primeiras espécies de aves a colonizar áreas recém-queimadas e aparentemente sua distribuição vem aumentando em função do desmatamento. É uma das primeiras aves a aparecer quando o solo é arado e apanha avidamente minhocas e outros invertebrados removidos pelas máquinas.  Habita paisagens abertas, como campos secos, arrozais, dentre outros.

Além do Distrito Federal, no Brasil, a maria faceira é encontrada do Rio de Janeiro e Minas Gerais ao Rio Grande do Sul. Também se faz presente em outras regiões da América do Sul, em especial na Venezuela, Colômbia, Paraguai, Bolívia e Argentina. A Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza e dos Recursos Naturais  classifica o estado de preservação da espécie em condição pouco preocupante.

Estado de conservação

Status iucn3.1 LC pt.svg
Pouco preocupante (IUCN 3.1)

maria-faceira-2-fernando-carvalho-junho-2016Seu nome científico significa: Syrigma sibilatrix significa Ave que assobia (do grego surigma, surizö = assobiador, apitar; e do latim sibilatrix, sibilare = assobiar, apito.  Os casais permanecem juntos a maior parte do tempo, mantendo contato em voo com um chamado especial, um sibilo melodioso e longo.

Os indígenas a chamam de “Coaracimimbi” ou “coaracinumbi”, flauta dourada ou flauta do sol. O termo vêm da junção dos termos tupis kûarasy, “sol” e me’mbi, “flauta”. O som produzido é semelhante ao de maria-fumaças de brinquedo.

Ouça o canto da Maria-Faceira, em vídeo de Osvaldo Scalabrini

A denominação popular também é atribuída a seu comportamento ativo, sendo uma referência a seu canto e a sua coloração amarelada. Embora na língua portuguesa, principalmente no seu uso popular, o termo faceira tenha como seus significados charmosa, vaidosa, elegante, segundo os especialistas, o nome popular não está no seu comportamento vaidoso de andar, mas sim ligado às cores espetaculares da cabeça, em especial à face azul-clara. Na cabeça há ainda uma coroa e crista acinzentadas.

maria-faceira-fernando-carvalho-junho-2016Plumagem

O bico é róseo com mancha azul-violeta na ponta. A plumagem da garganta, pescoço e partes inferiores é amarelada, enquanto o dorso é cinza-claro. Sua plumagem tornam sua identificação inconfundível. É a única garça brasileira com este padrão de coloração. As cores dos espécimes juvenis são mais esmaecidas, mas, fora isso, são idêntico aos adultos.

Os cientistas identificaram na América do Sul duas subespécies:

  • Syrigma sibilatrix sibilatrix , que ocorre ao sul da América do Sul, planícies alagadas da Bolívia, Paraguai, centro, Sudeste e Sul do Brasil e Nordeste da Argentina.
  • Syrigma sibilatrix fostersmithi que ocorre no Norte da América do Sul, Leste da Colômbia e Venezuela.

maria-faceira-3-fernando-carvalho-junho-2016Alimentação

Ela passa a maior parte do tempo caminhando no solo, andando a procura de insetos. Quando em regiões alagadas nunca se aventura em águas profundas, preferindo as margens alagadas, ricas em vegetação, onde se alimenta não só de insetos, mas também de anfíbios, pequenos roedores e peixes como o Synbranchus marmoratus (Muçum) e Gymnotus carapo (Tuvira), ambos adaptados a águas barrentas.

Trata-se de uma ave com hábitos diurnos. É ativa durante o dia e no final da tarde, desloca-se para dormir pousada em árvores altas, geralmente em terreno seco. No início da manhã seguinte retorna ao local de alimentação, onde permanece no solo a maior parte do tempo, caçando os insetos em caminhadas lentas. Sua batida de asas é muito característica, por ser de baixa amplitude e alta velocidade, dando a impressão que voa somente com o deslocamento da ponta extrema da asa. Ave de aspecto e comportamento singulares.

Gostou da leitura sobre o sabiá-laranjeira?  Tem mais:
Abaixo, 50 outras aves comuns à Capital Federal.
Clique no enlace e confira.

  1. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Alma-de-Gato.
  2. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Andorinha-Serradora
  3. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Anu-Branco
  4. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Arara-Canindé
  5. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Ariramba-de-cauda-ruiva
  6. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Ariramba-Preta
  7. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Balança-rabo-de-máscara 
  8. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Beija-flor-tesoura
  9. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Bem-te-vi-rajado
  10. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Bico-chato-de-orelha-preta
  11. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Canário-da-Terra
  12. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Carcará
  13. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Caboclinho.
  14. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Cardeal-do-Nordeste.
  15. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Choca-Barrada
  16. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Corruíra do Campo
  17. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Coruja-Buraqueira
  18. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Curiaca
  19. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Curutié
  20. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Ferreirinho-relógio
  21. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Filipe.
  22. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Freirinha.
  23. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Gavião-de-rabo-branco
  24. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Gavião-Pedrês
  25. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Gavião-pega-macaco
  26. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Gente-de-Fora-aí-Vem.
  27. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Gralha-do-Campo
  28. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Graveteiro
  29. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Jaçanã.
  30. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o João-de-pau
  31. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Juruva.
  32. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Papagaio-galego
  33. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Periquito-Rei
  34. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Pica-pau-anão-escamado
  35. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Pica-pau-branco
  36. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Pica-pau-do-campo
  37. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Pica-pau-de-Topete-Vermelho
  38. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Pica-pau-verde-barrado
  39. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Piolhinho
  40. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Príncipe.
  41. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Quiriquiri
  42. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui a Rolinha-roxa
  43. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Sabiá-laranjeira
  44. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Saí-azul
  45. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Tapaculo de Brasilia.
  46. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Tiziu
  47. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Tucano-toco
  48. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Uiraçu
  49. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Urubu-de-cabeça-preta
  50. Você conhece as aves de Brasília? Conheça aqui o Urubu-de-Cabeça-Vermelha

Sobre Brasília, por Chico Sant'Anna

Sou jornalista profissional, documentarista, moro em Brasília desde 1958. Trabalhei nos principais meios de comunicação da Capital Federal e lecionei Jornalismo também nas principais universidades da cidade.
Esse post foi publicado em Argentina, Brasília - DF, Brasil, Centro-Oeste, Cerrado, Distrito Federal, Fauna & Flora, Meio ambiente. Bookmark o link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s